OITO HABILIDADES QUE VOCÊ PRECISA TER SE QUISER SER UM PROFISSIONAL DE SUCESSO

11/5/2017

Os funcionários dos sonhos das organizações têm mais habilidades em comum do que se imagina.

O caminho do crescimento passa pelo foco em resultados, compreensão do negócio, boa comunicação, capacidade de ouvir e muita vontade de aprender. Colaboradores que seguem este padrão estão sempre em evidência, conseguem obter um desempenho e logo passam a ser vistos como referência pelos colegas, assumindo posições de liderança.

É preciso olhar para si mesmo

O autoconhecimento está entre os pontos primordiais para se atingir o ápice das próprias competências. A quem quer estar em meio aos profissionais de sucesso, o especialista recomenda passar os olhos pela lista a seguir e estar disposto a ativar o dispositivo da autocrítica a fim de descobrir em que precisa melhorar. Busque saber como você desempenha cada função e que efeitos isso gera nas pessoas, nos processos e nos resultados. É por meio de reflexões assim que as mudanças acontecem.

Confira as oito competências comuns aos profissionais de sucesso:

1. Ele foca em resultados

O profissional de sucesso não restringe sua atenção ao próprio trabalho e está sempre preocupado com os benefícios que pode alcançar junto aos colegas. É por isso que geralmente pensa em projetos que podem não apenas impulsionar bons resultados por meio da função que realiza, como também tornar a vida de toda a equipe mais fácil.

2. Ele compreende o propósito do negócio

O “funcionário padrão” atua focado em um objetivo maior do que suas atividades cotidianas. Isso porque ele entende bem o propósito da organização na qual se insere e, assim, sabe sempre onde quer chegar. Esse perfil conhece bem a si mesmo, constrói uma trilha de carreira coerente e busca estar sempre em ambientes que estejam em conformidade com os seus princípios.

3. Ele traduz a mensagem para cada público

Outro ponto essencial para quem quer se destacar é se fazer entender por públicos diversos. As organizações são compostas por pessoas muito distintas no que diz respeito a níveis de formação e experiência, papéis, responsabilidades, interesses. Tentar se comunicar de uma maneira só mediante tanta diversidade não funciona.

Por isso, o profissional de sucesso compreende o que vai importar mais para quem ouve ao se colocar no lugar do outro. Muita gente atribui um erro de uma mensagem ao interlocutor que não entendeu. Mas é preciso olhar para si mesmo e checar se é você que não se comunica da maneira certa.

4. Ele evita excessos de termos técnicos e jargões

A comunicação não é para fazer você parecer inteligente, é para fazer outras pessoas entenderem a mensagem. Sendo assim, quanto menos jargões e termos técnicos a pessoa utiliza, mais bem vista, empática e bem sucedida ela será na organização.

5. Ele ouve as pessoas

Ser ouvido e compreendido é fundamental, mas escutar também precisa fazer parte da rotina de um bom profissional. orienta que é necessário estar sempre atento às demandas dos colegas, parceiros, clientes e fornecedores e destaca que este cuidado pode ajudar a identificar possíveis resistências a propostas e soluções inteligentes e eficazes. As pessoas estão poucos dispostas a ouvir. Todo mundo tem uma série de ideias preconcebidas sobre uma porção de assuntos. Mas o ideal é que se aprenda a se despir delas.

6. Ele pensa no impacto das mudanças do processo nas pessoas

Quando transformações atingem um setor, o “funcionário modelo” é aquele que busca entender o impacto destas mudanças no dia a dia dos colaboradores e se coloca a pensar nesta transição considerando o elemento humano. Ele busca criar novas formas de fazer a mesma coisa, mas sempre de maneira inteligente e com muita reflexão.

7. Ele aprende constantemente

O bom profissional tem a consciência de que aprender nunca é demais e o que se sabe nunca é o bastante. Por isso é humilde e aberto a novas ideias, buscando participar sempre de conferências, cursos, e aproveita oportunidades de networking para compartilhar e se atualizar com gente de sua área.

8. Ele pratica coaching e mentoring

Oferecer mentoria profissional a outras pessoas tende a ajudar o próprio consultor a se conhecer. Por isso, para praticar coaching e mentoring é um bom caminho para se valer de trocas e também evoluir. Não por acaso, é uma das ações mais comuns entre profissionais de destaque.

Fonte: Gazeta do Povo

voltar