Saque do FGTS: o que acontece se não retirar o dinheiro?

4/10/2019



O saque do FGTS de até R$ 500 por conta deve ser feito até 31 de março de 2020, conforme a data de aniversário divulgada pela Caixa Econômica Federal. Caso o trabalhador não realize o saque até o prazo final, o valor retorna automaticamente para a conta, sem prejuízo da rentabilidade no período. O depósito será automático para trabalhadores que tem poupança na Caixa. Para não correntistas, o calendário inicia em 18 de outubro para os nascidos em janeiro.

Vale lembrar que o depósito será automático para trabalhadores que têm poupança na Caixa. Segundo o banco, 33 milhões de clientes têm poupança e terão seus valores creditados, caso não se manifestem em contrário.

Contudo, a condição de "desfazimento" estará disponível nos canais de atendimento do site, internet banking e aplicativo do banco. Será necessário informar a decisão em um dos canais divulgados pelo banco, até 30 de abril de 2020.

Já aqueles que possuem conta-corrente na Caixa devem necessariamente autorizar o crédito automático da seguinte forma:

• Nascidos em janeiro, fevereiro, março e abril: se autorizaram até 8/9, recebem em 13/9;
• Nascidos em maio, junho, julho e agosto: se autorizarem até 22/9, recebem em 27/9;
• Nascidos em setembro, outubro, novembro e dezembro: se autorizarem até 4/10, recebem em 9/10.

Caso o correntista não se manifestar, não terá o valor depositado.

Para os trabalhadores que não tem conta na Caixa, o valor estará disponível para saque até o prazo final. Caso não retirarem, ele retorna automaticamente para a conta, sem prejuízo da rentabilidade no período.

Fonte: Gazeta do Povo

voltar